.:GESE:.: Mortes de Agentes Penintenciarios de Piraquara : Risco da profissão?

Adicionado 13/07/2012

terça-feira, 19 de março de 2013

Mortes de Agentes Penintenciarios de Piraquara : Risco da profissão?


Agentes penitenciários fazem um protesto em frente à Penitenciária Central do Estado, em Piraquara, na manhã desta terça-feira (19). Segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), a categoria paralisou as atividades em algumas unidades prisionais da região metropolitana de Curitiba. O ato foi motivado pelo assassinato de um agente, de 47 anos, no bairro Boa Vista, em Curitiba, na segunda-feira (18).
De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), Antony Johnson, em seis unidades do complexo penal de Piraquara, uma em Araucária e uma em São José dos Pinhais, as atividades escolares, as visitas, o banho de sol dos presos, entre outras atividades, foram suspensos nesta terça. Segundo ele, a única atividade mantida foi a entrega de alimentação aos detentos.
Agentes pedem mais segurança no trabalho e fora deles.
“Protestamos pela morte de nosso colega [na segunda] e pela falta de segurança no trabalho e fora dele”, afirmou Johnson. Membros do sindicato pretendem se reunir com representantes da Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju) na tarde desta terça-feira para discutir a questão.

Segundo o sindicato, o assassinato no Boa Vista pode ter relação com a fuga de presos da Colônia Penal Agrícola no domingo e com outras ações violentas com agentes penitenciários.
À tarde, além da reunião com a Seju, o Sindarspen fará outro protesto. O ato será em frente ao Palácio das Araucárias, no Centro Cívico.
A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Seju, por volta das 9h10 - para ter informações sobre a suspensão das atividades nas unidades prisionais -, e aguarda o retorno.
Outros casos
A morte registrada no Boa Vista na segunda-feira (18) foi o segundo caso de assassinato de agente penitenciário em Curitiba em cinco dias. Valdeci Gonçalves da Silva, de 35 anos, foi morto com 11 tiros, na Cidade Industrial de Curitiba, na noite da última quarta-feira (13). Ele trabalhava como agente penitenciário na Colônia Penal Agrícola de Piraquara há três meses.

A agente Neusa Bednarzuc, de 43 anos, foi atingida por um tiro, no dia 11, no Xaxim, em Curitiba, depois de reagir a um assalto. Por enquanto, o caso está sendo investigado como tentativa de roubo.
Outro caso ocorreu no dia 25 de fevereiro, no Pilarzinho, quando o agente penitenciário Jair Dias foi atingido por um tiro, dentro da casa dele. Dois homens seriam os responsáveis pelo crime. Dias foi levado para o hospital e já se recuperou, segundo a polícia.

Tenho -vos dito isto , para que em mim tenhais paz ; no mundo tereis aflições  , mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.      JOÃO 16/33
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário