.:GESE:.: PRESIDIO FEMININO DE RONDÔNIA TEM QUASE 100% DE DETENTAS INSERIDAS EM PROJETOS DE RESSOCIALIZAÇÃO.

Adicionado 13/07/2012

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

PRESIDIO FEMININO DE RONDÔNIA TEM QUASE 100% DE DETENTAS INSERIDAS EM PROJETOS DE RESSOCIALIZAÇÃO.

A Peniteciária Estadual Feminina de Porto Velho possui, atualmente, 107 reeducandas. A unidade se destaca por ter praticamente 100% das apenadas inseridas em alguma atividade de ressocialização, seja educacional, de capacitação ou laboral. Na manhã de quinta-feira (10), a secretária de Justiça, Elizete Lima, e o prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, acompanharam algumas dessas atividades que estão sendo realizadas.
Em parceria com a prefeitura da capital, o governo de Rondônia desenvolve na Penfem, através da Secretaria de Justiça (Sejus), dois grandes projetos de capacitação profissional, do governo Federal, direcionados para a reinserção social das reeducandas: o ProJovem Urbano Prisional, que oferece o curso de beleza e estética para 20 reeducandas, e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec, que oferta a capacitação de pintor de imóveis para 25 apenadas.
Para a secretária da Sejus, as principais razões para o sucesso dos projetos desenvolvidos na Penitenciaria Feminina são a adesão e determinação por parte das reeducandas. “Sempre que é lançado um novo projeto vocês demonstram muito interesse em participar e força de vontade para concluir os cursos. Isso nos motiva a buscar cada vez mais novos projetos de reinserção social”, elogiou.
A capacitação em beleza e estética abrange os serviços pessoais de cabeleireiro, manicure, pedicure e maquiagem. Mauro Nazif aprovou o corte de cabelo feito por uma aluna do curso e prometeu voltar. O prefeito destacou a importância das parcerias para a efetivação do projeto de ressocialização desenvolvido pelo Estado. “O Estado tem sido muito presente nas ações e nós estamos aqui para somar esforços.
Sabemos que o que faltou para muitas de vocês foi oportunidade e numa visita dessas podemos ter uma sensibilidade maior sobre as necessidades de vocês e a partir daí buscar alternativas para que tenham perspectivas de uma vida melhor quando voltarem para a sociedade”, observou.
As principais beneficiadas com a realização dos cursos são, de fato, as reeducandas que enxergam na nova profissão uma possibilidade de recomeço. Quem está muito feliz com a oportunidade é a reeducanda Vanessa Alves que pretende, quando sair, continuar exercendo a profissão de cabeleireira, e quem sabe abrir seu próprio negócio. “Quero agradecer a oportunidade e dizer que o curso é muito bom e que nós gostamos muito. Meu objetivo agora é estudar e me aperfeiçoar cada vez mais, afirmou Vanessa.
A visita resultou ainda em mais uma parceria entre Estado e prefeitura para a realização de tratamento odontológico preventivo para as reeducandas e aulas de dança uma vez por semana.
Também estiveram presentes na visita, a secretária adjunta de Justiça, Sirlene Bastos, o assessor de reinserção social da Sejus, Rodolfo Teixeira, o secretário adjunto da Semdestur, Eduardo Rauen, e a coordenadora municipal de políticas públicas para mulheres, Antônia Ferreira dos Santos.


PORQUE , EIS QUE EU CRIO NOVOS CÉUS E NOVA TERRA ; E NÃO HAVERÁ MAIS LEMBRANÇAS DAS COISAS PASSADAS , NEM MAIS SE RECORDARÃO.                   Isaías 65/17

Nenhum comentário:

Postar um comentário