.:GESE:.: CULTURA DENTRO DO PRESÍDIO: PRESOS IDOSOS CANTAM EM CORAL.

Adicionado 13/07/2012

sábado, 26 de outubro de 2013

CULTURA DENTRO DO PRESÍDIO: PRESOS IDOSOS CANTAM EM CORAL.

Em outubro de 2013, após 10 anos preso por assalto, Cleudomar Ferreira, de 38 anos, deve deixar a penitenciária do Amapá. Junto a outros detentos do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), ele passa pelo trabalho de ressocialização dentro do presídio. 
Ferreira, que conclui a sua pena neste ano, fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), dentro da penitenciária, e foi aprovado para cursar Administração em uma faculdade deMacapá. Ele não pôde estudar por cumprir pena em regime fechado. O detento também qualificou-se em marcenaria e virou evangélico dentro do presídio.
Ele diz que aguarda ancioso pela saída da cadeia. "As expectativas para a saída são diversas. Quero mostrar que sou um ressocializado, pois tem alguém me esperando", disse, referindo-se à esposa, e aos 3 filhos. Ferreira diz que quer mostrar para a sociedade que pode ser um novo homem.
Presidiários idosos cantando em coral do Iapen em Macapá (Foto: John Pacheco/G1)
Ressocialização
Cleodomar Ferreira e outros detentos expuseram na terça-feira (13 de agosto), Dia do Encarcerado, os trabalhos produzidos a partir das oficinas de marcenaria dentro do presídio. Na ocasião, foi lançado aos 2,3 mil presos do Iapen, o projeto Pérola, que propõe a realização de atividades culturais, educacionais e esportivas dentro do instituto, como forma de ressocialização dos internos.
Artefatos de madeira produzidos pelos internos do Iapen em Macapá (Foto: John Pacheco/G1)Trabalhos produzidos pelos internos do
Iapen em Macapá (Foto: John Pacheco/G1)
Na abertura, presos idosos cantaram em um coral para autoridades e uma plateia formada por 90 detentos dos programas Educa Mais e Brasil Alfabetizado, realizados dentro da instituição. Segundo Emerson Silva, coordenador do projeto Pérola, até dezembro deste ano, todos os presos do Iapen participarão de alguma atividade.
"Penso que através da cultura e do esporte, vamos diminuir a reincidência no presídio. Iniciamos no Dia do Encarcerado, pois essa não é uma data para comemorar e sim para refletir sobre a atual situação do sistema carcerário amapaense", acentuou Silva.
As próximas ações do projeto serão um bazar destinado aos detentos do regime fechado, atividades esportivas e oficinas de teatro.
AGORA TAMBÉM , QUANDO ESTOU VELHO E CABELOS BRANCOS , NÃO ME DESAMPARES, O DEUS.....           Salmos 71/18

Nenhum comentário:

Postar um comentário