.:GESE:.: História do uniforme prisional preto e branco.

Adicionado 13/07/2012

segunda-feira, 6 de maio de 2013

História do uniforme prisional preto e branco.

Porque esse uniforme surgiu na mesma época em que foi criado o sistema penitenciário moderno, nos Estados Unidos, no final do século 18. Apesar de não ser obrigatório por lei, ele logo foi adotado como forma universal de identificação dos presos. Acreditava-se que, por ser uma roupa pouco comum, as listras atrapalhariam as fugas, tornando difícil para o prisioneiro se misturar com outras pessoas e deixando-o visível tanto em paisagens claras como escuras. Já o formato horizontal em pelo menos uma das peças foi escolhido para evitar que o presidiário se camuflasse entre as barras da cadeia. Mas existe também um antecedente histórico para a escolha desse modelo de roupa. "As listras tradicionalmente eram usadas para identificar classes marginalizadas. Na Idade Média, elas eram uma espécie de símbolo das prostitutas.

Depois, foram usadas pelos marinheiros, que tinham fama de libertinos", afirma o estilista João Braga, professor de História da Indumentária do Serviço Nacional de Aprendizado Comercial (Senac), em São Paulo. No final do século 19, com os movimentos de humanização das prisões, o uniforme foi abandonado, mas a simbologia da roupa listrada ficou no imaginário popular. Nos últimos dez anos, porém, algumas prisões tiraram esse tipo de traje do armário.


, ESTIVE NA PRISÃO , E FOSTES ME VER.    Mateus 25/36

Nenhum comentário:

Postar um comentário