.:GESE:.: PRESIDIARIOS MONTAM RODAS DE BICICLETAS DENTRO DO PRESIDIO EM PROJETO"RAIAR DA LIBERDADE"

Adicionado 13/07/2012

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

PRESIDIARIOS MONTAM RODAS DE BICICLETAS DENTRO DO PRESIDIO EM PROJETO"RAIAR DA LIBERDADE"

Internos do presídio São Luís recebem primeiro pagamento do projeto Raiar da Liberdade



Os detentos recebem R$ 0,80 por cada enraiado de bicicleta

LANÇAMENTO DO PROJETO NO MES DE MAIO
Os onze presos do Presídio São Luís que participam do projeto “Raiar da Liberdade” receberam nesta semana o primeiro pagamento do projeto celebrado entre a Secretaria de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (SEJAP) e a empresa O Ciclismo, localizada na Rua do Norte, no bairro São Bernardo. Os internos receberam R$ 0,80 por calha de bicicleta enraida, durante o primeiro mês de funcionamento do projeto em São Luís.
O projeto “Raiar da Liberdade” beneficia os internos na cidade de Imperatriz e agora oferece profissionalização e oportunidade de geração de renda para os internos da capital. Para a coordenadora do setor de Assistência Laborterápica, Graziele Barcelar Ferreira, está é uma oportunidade de trabalhar com a autoestima do preso, oferecer uma oportunidade de trabalho, e para ocupar um espaço vazio que antes os internos tinham, por não terem uma oportunidade de desenvolverem atividades dentro do presídio.
Os detentos tiveram curso de profissionalização, onde aprenderam sobre montagem e manutenção de aros e rodas de bicicletas, e a cerca de um mês começaram a montar as rodas de bicicletas. O projeto, oferta ainda aos presos o benefício de redução de pena de reclusão, pois a cada três dias de trabalho, um dia será diminuído no cumprimento da sentença. “Esse projeto tem me ajudado muito, principalmente na redução da pena. Agora tenho minha mente ocupada com algo que posso conseguir dinheiro para ajudar no sustento de minha família”, contou o interno, Francisco Dias da Costa Júnior, 29 anos.
De acordo com a Lei de Execuções Penais (LEP), que para cada três dias de trabalhos prestados, um dia será diminuído no cumprimento da sentença. “Quando o interno participa de algum trabalho de ressocialização este é um direito que lhe cabe, o de remissão de pena”, afirmou o superintendente de Justiça da SEJAP, Amaury Chaves.
O projeto é desenvolvido em uma sala de aula no Presídio São Luís, onde o detento Kerly Florêncio Reis, 30 anos, lidera a equipe passando o trabalho que deve ser desenvolvido. “Nós fazemos o enraimento, depois o colocamos no aro e fazemos o acabamento / desempeno das rodas, para deixar a calha bem redonda. Esse trabalho tem sido muito proveitoso”, contou.

Expansão para Penitenciária de Pedrinhas – Com o sucesso da primeira edição do projeto “Raiar da Liberdade” no Presídio São Luís, ele será implantado nesta semana na Penitenciária de Pedrinhas, a fim de oferecer uma nova oportunidade aos internos que querem ter uma nova oportunidade no mercado de trabalho. “Nossa meta é levar o projeto a todas as unidades prisionais do Maranhão, para oferecer a profissionalização dos internos”, destacou Graziele Barcelar Ferreira.

O preguiçoso deixa de assar a sua caça , mas ser diligente é o precioso bem do homem.   PV 12/27

Nenhum comentário:

Postar um comentário