.:GESE:.: Festival de Cannes tem filme gravado na Casa de Custódia do Paraná

Adicionado 13/07/2012

domingo, 9 de junho de 2013

Festival de Cannes tem filme gravado na Casa de Custódia do Paraná

O documentário Pátio, gravado na Casa de Custódia de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, é um dos dois curtas-metragens que representam o Brasil na 66.ª edição do Festival de Cannes, na França. É o segundo filme da trilogia Cárcere, do diretor Aly Muritiba, que será exibido na Semana da Crítica, importante mostra paralela do evento, que revela novos talentos.


Formado em História, o baiano radicado em Curitiba, Muritiba trabalhou como agente penitenciário no Paraná enquanto estudava cinema. Foi a partir dessa experiência que pôde retratar o universo do sistema prisional, recebendo todo o apoio do Departamento de Execução Penal (Depen), vinculado à Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná (Seju).

Segundo o diretor, a obra trata da liberdade atrás das grades e busca desmitificar o sistema e mostrar as relações humanas dentro da penitenciária. “A mídia mostra o agente e a penitenciária sempre como truculentos e corruptos. Não é bem assim. Existem sopros de humanidade ali dentro e muitas vezes eles estão nas relações que se estabelecem entre agentes, presos e familiares”, afirma Muritiba. “O preso também é capaz de sentimentos humanos, como gostar de futebol, capoeira ou esperar ansiosamente pelo dia da visita do filho”.




O filme Pátio, com duração de 17 minutos, já recebeu o prêmio de Melhor Curta-Metragem do Festival Internacional de Documentários de São Paulo É Tudo Verdade, e ganhou o Prêmio Aquisição Canal Brasil. O filme anterior de Aly Muritiba, A Fábrica, chegou a ser pré-selecionado para o Oscar de Melhor Curta-Metragem.

OUVI ISTO , VÓS QUE ANELAIS O ABATIMENTO DO NECESSITADO  ; E DESTRUIS OS MISERÁVEIS DA TERRA.        Amós 8/4

Nenhum comentário:

Postar um comentário