.:GESE:.: Advogado do pastor Youcef Nadarkhani está preso no mais terrível presídio do Irã – Confira

Adicionado 13/07/2012

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Advogado do pastor Youcef Nadarkhani está preso no mais terrível presídio do Irã – Confira

 
O advogado de direitos humanos Mohammad Ali Dadkhah, que não é cristão e representou com sucesso o pastor Youcef Nadarkhani até a sua libertação sem cobrar honorários, foi preso neste fim de semana em um dos presídios mais terríveis do Irã: Prisão de Evin.-
O governo iraniano havia anteriormente condenado Dadkhah a nove anos de prisão por defender Pastor Nadarkhani, o qual foi  acusado pelo Irã de apostasia. O governo também proibiu Dadkhah de praticar ou ensinar Direito por dez anos, multou-o em 1.900 dólares e deu a ele a escolha de cinco chibatadas ou um adicional de 450 dólares. Mas, o advogado estabeleceu um acordo que lhe permitiu continuar representando o pastor Nadarkhani, impedindo-o de enfrentar a punição.
O Irã, porém, acaba de condená-lo mais uma vez. Dadkhah está cumprindo a pena em Evin, uma prisão conhecida pelos maus-tratos de prisioneiros.
Em maio de 2011, as autoridades sírias prenderam a jornalista da Al Jazeera Dorothy Parvaz também em Evin, após acusá-la de espionagem. Ela compartilhou lembranças de seu encarceramento em um artigo para PBS.org, recordando, entre os tratamentos perturbadores, um no qual ela ficou com os olhos vendados e sujeita a um interrogatório cruel.
 
“Acabar em Evin é o pesadelo para qualquer iraniano”, Parvaz disse. Histórias de horror saindo de prisões iranianas não são de escassez, e os casos de tortura foram relatados pela oposição e meios de comunicação estrangeiros, bem como o grupo de direitos humanos de Dadkhah, juntamente com o Prêmio Nobel Shirin Ebadi, que fundou os defensores do Centro de Direitos Humanos no Irã.
Seu cliente mais famoso, o pastor Nadarkhani, foi condenado à morte por apostasia por questionar a instrução religiosa muçulmana para as crianças porque o Irã via como inconstitucional. Em 2011, a Suprema Corte disse que as acusações seriam retiradas se ele se convertesse ao Islã, mas o pastor Nadarkhani se recusou.
Dadkhah continuou a lutar para a liberação de Nadarkhani e venceu no mês passado. Porque o advogado  
oferece seus serviços de forma gratuita, o governo muitas vezes o viu como auxiliar seus clientes em seus supostos crimes. Apesar de seu tratamento no Irã, Dadkhah manifestou sua dedicação à defesa da liberdade religiosa.
 
A ACLJ diz em seu artigo sobre a prisão do advogado do pastor Youcef Nadarkhani que  Dadkhah arriscou sua vida para defender o princípio internacional que ninguém deve ser preso por sua fé, lutando de forma diligente para a liberação Pastor Youcef do. É igualmente verdade que nenhum advogado deve sempre ser presos simplesmente por representar alguém que o governo não gosta e ponto final. Todos, incluindo os perseguidos, merece representação legal em qualquer sociedade.
A comunidade internacional, que se levantou e gritou para a liberação Pastor Youcef deve agora levantar-se e exigir a libertação de seu advogado também. Está se tornando claro que o Irã está levando a sua frustração com o caso do Pastor Youcef que foi exposto internacionalmente sobre seu advogado.
Confira post de quando o advogado estava sofrendo ameaças, que se concretizou. Oremos para o Mohammad Ali Dadkhah assim como o pastor seja libertado.

"Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus."  (Atos 12 : 5)

3 comentários:

  1. Ola, bela postagem, seu blog e muito legal, ja to seguindo, ate mais fica com Deus.

    Espero você em meu blog para seguir e comentar.
    http://www.blogchequemaster.com

    ResponderExcluir
  2. Este tipo de notícia não aparece na mídia. Atacar cristão, ou seus defensores, não dá publicidade.

    ResponderExcluir
  3. Nem deu tempo de comemorar a libertação de Youcef. Essa notícia sobre seu advogado me pegou de surpresa. Não é a toa que o Irã tenha libertado o pastor. Isso sem contar com os diversos outros milhares de irmãos que estão sendo perseguidos. Parabéns pela informação. Isso ajuda a conscientizar a igreja sobre nossos irmãos no mundo e nos incentiva a fazermos algo para ajudá-los! Parabéns pelo seu blog!

    ResponderExcluir