.:GESE:.: NELSON MANDELA COMPLETA 94 ANOS DE VIDA 27 DELES NO PRESIDIO

Adicionado 13/07/2012

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

NELSON MANDELA COMPLETA 94 ANOS DE VIDA 27 DELES NO PRESIDIO

Nelson Mandela esta manhã, tomando chá com sua esposa Graça Machel (AP Photo/Schalk van Zuydam)
Nelson Mandela esta manhã, tomando chá com sua esposa Graça Machel


Data instituída pela ONU em 2009, 18 de julho é o Dia Internacional Nelson Mandela. Hoje, o líder sul-africano completa 94 anos.
Mandela nasceu numa família de nobreza tribal, na África do Sul, e foi preparado, desde a infância, para ocupar um cargo de liderança dentro de sua tradição.
O que pareceria, para muitos, uma grande honra e o máximo de realização, para ele se tornou desinteressante, quando comparado às suas aspirações mais profundas. E, de fato, acabou se revelando, com o tempo, um teto muito baixo para a capacidade latente naquele ser humano. À medida que o menino foi crescendo e observando a pressão que seu povo sofria no próprio país, foi se fortalecendo, dentro dele, o ideal de liberdade.
Formou-se advogado, em Johanesburgo, na década de 40, e iniciou a luta contra o regime segregacionista do Apartheid, que vigorava no país por iniciativa do domínio inglês e alastrava a discriminação e a violência contra a população negra, maioria.
Crianças homenageiam Nelson Mandela em seu 94º aniversário (AFP PHOTO/STEPHANE DE SAKUTINSTEPHANE DE SAKUTIN/AFP/GettyImages)
Crianças homenageiam Nelson Mandela em seu 94º aniversário
Em 1963 foi preso. E assim permaneceu até 1990. Isso mesmo: 27 anos no cárcere, grande parte em cela solitária.
Entretanto, o sofrimento que poderia ter sido um golpe letal em seu idealismo acabou forjando um ser humano ainda mais forte, resistente, maduro, articulado, paciente e confiante. Dentro do presídio de Robben Island, foi preparado um dos maiores nomes da história contemporânea, ao lado de Gandhi e Martin Luther King Jr.
Mandela recebeu o Nobel da Paz em 1993. Foi o primeiro presidente da África do Sul livre, de 1994 a 1999. É considerado o Pai da Pátria da moderna nação sul-africana. Continua advogando pelos direitos humanos em diversas causas no mundo todo, e seu nome inspira, em toda parte, reconhecimento, conciliação e prestígio.
Com boa dose de humor, há alguns anos fez o seguinte comentário, sobre o destino que lhe havia sido traçado por outras pessoas – e do qual ele fugiu:
– Hoje eu seria um chefe muito respeitado, sabe? Teria uma barriga bem grande, muitas vacas e carneiros...
 

Um comentário: