.:GESE:.: PROJETO INÉDITO PRESIDIO EXCLUSIVO DE PRESOS EVANGELICOS

Adicionado 13/07/2012

quinta-feira, 19 de julho de 2012

PROJETO INÉDITO PRESIDIO EXCLUSIVO DE PRESOS EVANGELICOS



Fé faz milagres na única prisão evangélica da América Latina

A aglomeração e a violência que caracterizam as prisões da Argentina são só uma lembrança negativa para os 253 internos da única prisão exclusiva para evangélicos da América Latina.

A experiência, que começou a ser testada em 2002, foi tão bem sucedida que 3 mil detentos de outras prisões do país pediram transferência para a "Cristo é a única esperança", como os presos chamam a Unidade 25 do Serviço Penitenciário de Buenos Aires.

"Isto é um centro de reabilitação cristão-evangélico", explicou José Córdoba, um preso que se apresenta como "pastor e líder espiritual" do presídio localizado em Lisandro Olmos, a 60 quilômetros de Buenos Aires.

Segundo Córdoba, a iniciativa surgiu diante da crescente quantidade de presos evangélicos no país, onde a maioria das prisões conta com pelo menos um pavilhão destinado a internos que professam essa religião.

Os internos se ocupam da limpeza dos três andares do presídio evangélico, onde não se permite fumar nem consumir drogas ou álcool, e não são divididos pelo crime que cometeram, como acontece nas outras prisões.

Embora a religião ocupe um espaço preponderante na vida cotidiana dos presos, eles podem trabalhar, estudar e praticar esportes, contando para isso com biblioteca, carpintaria, uma oficina de montagem de bicicletas e um campo de futebol, entre outras instalações.

Os pastores evangélicos supervisionam se os presos oram, lêem a Bíblia e participam das orações, das vigílias e dos cultos que acontecem diariamente na penitenciária.

Os recém-chegados à Unidade 25 devem passar por um mês de adaptação, e quem tentar implantar coisas diferentes vai embora, segundo adverte Córdoba, antes de esclarecer que há presidiários perigosos que não tiveram qualquer problema de convivência no presídio.

Numa prisão de Buenos Aires, misturado entre os presos, está um dos "Doze Apóstolos", como é conhecido um grupo de delinqüentes que em 1996 liderou um violento motim que resultou em mortes e tomada de reféns.
Fonte: Agência de notícias EFE

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário