.:GESE:.: DETENTAS DA PENITENCIÁRIA FEMININA DO PARANÁ , CONFECÇIONAM UNIFORMES PARA AGENTES PENITENCIÁRIOS .

Adicionado 13/07/2012

domingo, 20 de abril de 2014

DETENTAS DA PENITENCIÁRIA FEMININA DO PARANÁ , CONFECÇIONAM UNIFORMES PARA AGENTES PENITENCIÁRIOS .

A Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná(SEJU) começou a fornecer uniformes aos Agentes Penitenciários do Estado, pelo Projeto de Uniformização, numa iniciativa que conta com a mão de obra de detentas da Penitenciária Feminina do Paraná (PFP), em Piraquara. É a primeira vez na história do Sistema Penitenciário, que os Agentes passam a usar um uniforme completo e a ideia surgiu em 2012 com o objetivo de padronizar e facilitar a identificação desses profissionais. 

Estão envolvidas na confecção das roupas 27 presas, capacitadas por meio de uma parceria com o Serviço Nacional da Indústria(SENAI) que também prestou orientação quanto aos equipamentos necessários para a produção. Elas realizam corte, costura e serigrafia, num canteiro de trabalho implantado dentro do estabelecimento penal. Na Penitenciária Feminina, também são confeccionadas, há tempo, camisetas para Agentes de Cadeia Pública e de Monitoramento, bem como uniformes para os presos.

Nessa parceria, a Secretaria de Estado disponibiliza recursos para a compra do maquinário e materiais necessários, além do pagamento das apenadas. Num primeiro momento, estão em fase de produção 700 kits de uniformes contendo calça, camiseta, colete e jaqueta, sendo que 120 Agentes Penitenciários já receberam o uniforme. 


Os primeiros Agentes, tanto as mulheres quanto os homens, que já estão uniformizados são os da Penitenciária Feminina e os próximos serão os que trabalham nas outras duas unidades femininas a Penitenciária Central do Estado Feminina(PCEF) e o Centro de Regime Semiaberto Feminino de Curitiba(CRAF). A meta é que até junho do ano que vem todos os Agentes Penitenciários que trabalham nas 33 unidades prisionais da SEJU estejam usando o uniforme. 

Pelo trabalho, as apenadas podem receber mensalmente até 3/4 do salário mínimo. Desse valor, 80% pode ser destinado à família e 20% é depositado em uma conta poupança, que só poderá ser retirado quando a apenada ganhar liberdade. Além desse recurso e da profissionalização, a presa tem o benefício da remição de um dia da pena para cada três dias trabalhados.

Segundo a diretora da Penitenciária Feminina, Rita de Cássia Naumann a produção e a produtividade nesse canteiro de trabalho está superando as expectativas pelo interesse e engajamento das apenadas e pela satisfação dos Agentes em receberem o uniforme. 


O chefe da Divisão de Produção do Departamento de Execução Penal, Boanerges Silvestre Boeno Filho, que também está a frente do Projeto de Uniformização dos Agentes Penitenciários, detalhou que estão sendo adquiridos equipamentos de serigrafia, para serem distribuídos as demais unidades prisionais do Paraná que fabricam uniformes também para os presos, além de camisetas para Agentes de Cadeia Pública e Agentes de Monitoramento”. 

TRABALHO – Hoje existem 5.041 presos do Sistema Penitenciário trabalhando em todo o Paraná. São 2.536 presos em atividade em canteiros implantados em cooperação empresas públicas e privadas, 1.625 em canteiros próprios e 880 que atuam em projetos de artesanato.


Nos canteiros cooperados, internos ou externos, o apenado recebe remuneração de 3/4 do salário mínimo. Os presos que trabalham em canteiros próprios atuam em serviços de manutenção de equipamentos, operadores de máquinas, entre outros, recebendo um pecúlio.

LEMBRAI-VOS DOS PRESOS....    Hebreus 13/3

Nenhum comentário:

Postar um comentário