.:GESE:.: Pena de Morte

Adicionado 13/07/2012

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Pena de Morte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A pena de morte, também chamada pena capital, é uma sentença aplicada pelo poder judiciário que consiste na execução de um indivíduo condenado pelo Estado. Os criminosos condenados à pena de morte são geralmente culpados de assassinato premeditado. Mas a pena também é utilizada hoje para reprimir espionagem, estupro, adultério, homossexualidade e corrupção.
A pena de morte encontra-se abolida para todos os crimes em quase todos os países da Europa e da Oceania. Na América do Norte, foi abolida no Canadá e no México e em algumas zonas dos Estados Unidos. Na América do Sul, como o Brasil, o Chile e o Peru ainda mantém a pena de morte para alguns crimes, mas estes estão completamente fora da realidade do cotidiano dos cidadãos, como, por exemplo, traição em tempos de guerra. Trinta e seis estados dos Estados Unidos, a Guatemala e a maior parte do Caribe, da Ásia e da África ainda mantêm a pena de morte para crimes comuns. O caso de alguns países (como os em laranja no mapa à direita) é bastante peculiar, pois legalmente mantêm a pena de morte mas já não executam ninguém há bastante tempo.
A pena de morte é atualmente uma forma de punição muito controversa. Os que lhe são favoráveis dizem que é eficaz na prevenção de futuros crimes e adequada como punição para assassinatos, eliminando a ameaça que para a sociedade representa quem não respeita a vida alheia. Os opositores dizem que não é aplicada de forma eficaz e que, como consequência, são anualmente executados vários inocentes. Afirmam também que é uma violação dos direitos humanos.
Em 18 de dezembro de 2007, a Assembleia Geral das Organização das Nações Unidas aprovou, por 104 votos a favor, 54 contra e 29 abstenções, uma moratória da pena de morte. A proposta de moratória foi formulada pela Itália e endossada inicialmente pela União Europeia. O documento adverte claramente os países que aboliram a pena de morte a não a reintroduzirem. Este fato mereceu manchetes no mundo inteiro, mas foi pouco noticiado pela mídia brasileira.  

Estatuto da pena de morte nos diversos países

Desde 1990 houve mais de 40 países que aboliram a pena de morte para todos os crimes. Na África, Costa do Marfim e Libéria; no continente americano, Canadá, México e Paraguai; na Ásia e Pacífico, Butão, Samoa, Turquemenistão e Filipinas; na Europa e Cáucaso, Arménia, Bósnia e Herzegovina, Chipre, Sérvia, Montenegro e Turquia.
Segundo dados de 2005, há 74 países que mantêm a pena de morte, 28 que não têm execuções ou condenações há mais de dez anos, 9 que mantêm a pena de morte para circunstâncias excecionais e 89 que a aboliram para todos os crimes.

Métodos de aplicação

  • Asfixia
  • Fogueira
  • Crucificação
  • Esmagamento
  • Esmagamento por elefante
  • Morte por mil cortes
  • Decapitação (a espada ou machado)
  • Desmembramento
  • Afogamento
  • Eletrocussão numa cadeira elétrica
  • Desangrado
  • Fuzilamento
  • Garrote vil
  • Guilhotina
  • Câmara de gás
  • Forca
  • Empalamento
  • Injeção letal
  • Lapidação (Apedrejamento)
  • Esfolamento
  • Estrangulamento
  • Esquartejamento
  • A Roda
  • Inanição
  • O serrote
  • Precipitação
  • Tapocrifação
  • Touro de latão

 Pena de Morte

GESE é Contra Porque? 

Porque acreditamos na recuperação de qualquer ser humano, temos tidos experiências extraordinarias de transformação de homens e mulheres envolvidos no mundo do crime que a sociedade não acreditava mas em sua ressocialização porem Deus libertou e deu vida nova.
E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível. Mateus 19:26
 
Conversão de Guilherme de Pádua
 





Guilherme de Pádua, hoje convertido. 

 
 Nos acreditamos!!!
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário