.:GESE:.: Fevereiro 2014

Adicionado 13/07/2012

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

ATOR PRESO POR ENGANO DIZ: QUANTOS INOCENTES DEVEM ESTAR NOS PRESÍDIOS!!

Vinícius Romão não é um criminoso. Seus amigos, a família e pessoas com quem trabalha sempre tiveram a certeza disso. Mas depois de ser preso no último dia 10, acusado de um roubo que, agora, sabe-se que ele não cometeu, o ator de 27 anos passou a levar a mesma vida de bandidos capturados pela polícia – e a sofrer os mesmos abusos. Ao chegar à cadeia pública Patrícia Acioli, com a cabeça raspada, no dia seguinte a sua prisão, precisou responder a uma questão decisiva. “Qual é sua facção?”
“Não tenho facção. Não sou bandido. Respondi que era neutro e fui parar em uma cela de traficantes e agressores de mulheres”, contou, na tarde desta quarta-feira, horas depois de ter deixado a prisão onde ficou por 16 dias.
Abalado, com a aparência cansada, Romão foi abraçado por cerca de 30 amigos que o acompanharam da porta da prisão até sua casa, no Méier, bairro da Zona Norte do Rio. O ator abraçou os amigos diversas vezes e chorou muito, emocionado.
“O tratamento que as pessoas recebem lá é desumano. Dormi no chão, com papelões, porque as seis camas estavam ocupadas por presos”, disse. Ao todo, afirmou, havia 15 presos na cela. Na cadeia a gente passa a dar valor a coisas simples, como abrir a geladeira e pegar uma garrafa d’água. No presídio, tinha que encher os copos d’água na hora do banho, para poder ter o que beber ao longo do dia”, lembrou.
Ao lado do pai, Jair Romão, e dos mesmos amigos que o defenderam nas redes sociais, o ator disse que “há outros Vinícius na cadeia”. “A diferença é que tive amigos que lutaram por mim num momento em que eu não podia fazer nada. Outras pessoas não têm a mesma sorte”, disse, citando autores de crimes de baixo potencial ofensivo, alguns sem provas.
Romão foi preso em 10 de fevereiro, acusado de ter assaltado a copeira Dalva Moreira da Costa, no Méier, bairro onde mora e trabalha. Na última terça-feira, Dalva prestou novo depoimento e admitiu que errou ao reconhecer Romão como criminoso. A Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol) investiga se houve erros do delegado que manteve Romão preso.

.. DEUS É A VERDADE , E NÃO HÁ NELE INJUSTIÇA ; JUSTO E RETO É.
                                               Deuteronômio 32/4

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

PENITENCIÁRIA INDUSTRIAL DE JOINVILLE (SC) : 380 DETENTOS PRECISAM DE NOSSAS ORAÇÕES!!

Penitenciária Industrial de Joinville
 
Responsável:Richard Harrison Chagas dos Santos
Fone:(47) 4009-9600 / 4009-9601
E-mail:penitenciariaindustrialjlle@deap.sc.gov.br
Rua:6 de Janeiro
Número:S/Nº
Bairro:Paranaguamirim
Cidade:Joinville
CEP:89223-400

LEMBRAI-VOS DOS PRESOS....  HEBREUS 13/3

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

EM SEIS DISTRITOS POLICIAIS DE CURITIBA NÃO HAVERÁ MAIS DETENTOS.

A Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná (Seju) anunciou nesta quarta-feira (19) que, pelo menos 240 presos, de todas as carceragens dos distritos policiais de Curitiba,  serão transferidos, a partir de segunda-feira (24), para unidades do sistema penitenciário do estado. De acordo com a pasta, não haverá mais presos no 1º, 3º, 6º, 8º, 11º e 13º distritos policiais da capital paranaense. As carceragens do 9º e 12º já foram desativadas neste mês de fevereiro.
Para este presídio feminino foram transferidas as mulheres do 9° distrito.
A decisão foi tomada durante a reunião semanal do Comitê de Transferência de Presos (Cotransp), formado por representantes da Seju, da Secretaria da Segurança Pública (Sesp),do Tribunal de Justiça (TJ) e do Ministério Público do Paraná (MP-PR), com a participação da Defensoria Pública do Estado. A medida faz parte de um acordo firmado entre os poderes Executivo e Judiciário para desativar as carceragens de todos os distritos policiais da cidade.O Departamento da Polícia Civil vai reformar a carceragem do 11º Distrito Policial, que será transformada em Centro de Triagem, com capacidade máxima para 40 presos, Segundo relatório do Cotransp.  Eles permanecerão no local apenas durante o período de conclusão do inquérito policial. O espaço terá parlatório, pátio de sol, sala de atendimento médico e odontológico, colchões, uniformes e kit higiênico para cada preso.
Complexo Prisional de Piraquara , para aqui serão transferidos os detentos das delegacias.
Já o Depen fará a transferência semanal de 80 presos de Curitiba e Região Metropolitana para o sistema penitenciário estadual. Conforme a Seju, as transferências vão levar em conta critérios como o de antiguidade na prisão, com prioridade para condenados. A Seju ainda informou que a Polícia Civil deverá providenciar, com antecedência de 24 horas, as listas nominais dos presos a serem transferidos, com o RG e o mandado de prisão de cada detento.
Tumultos
Alguns distritos da cidade eram cenários de tumultos, como o de Santa Felicidade (12º Distrito Policial) que, desde 2013, registrava rebeliões, confusões e fugas. Tanto que, em outubro de 2013, o Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná (Sinclapol) interditou o local devido à falta de segurança ocasionada pela superlotação.
BEM AVENTURADO AQUELE CUJA TRANSGRESSÃO É PERDOADA . E CUJO PECADO É COBERTO.               Salmos 32/1 

CCJ DO SENADO REJEITA A RESPONSABILIDADE PENAL DE ADOLESCENTES MAIORES DE DEZESSEIS ANOS.

Os senadores que compõem a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) rejeitaram nesta quarta-feira uma proposta que permitiria a responsabilização penal de adolescentes maiores de dezesseis anos.
O presidente da comissão, Vital do Rêgo (PMDB-PB), colocou em votação, de forma conjunta, cinco propostas diferentes que tratam do assunto. O relator, Ricardo Ferraço (PMDB-ES), sugeriu a aprovação da mais branda delas, apresentada por Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) não reduz a regra geral de maioridade aos dezoito anos, mas permite que jovens acima de dezesseis anos, desde que sejam reincidentes e tenham cometido crime hediondo, recebam penas de criminosos comuns. Mesmo se condenados, eles não iriam para prisões, e sim para estabelecimentos especiais. A proposta foi rejeitada por 11 votos a 8.
O governo orientou a base aliada a votar contra qualquer mudança na legislação atual. Além do PT, as bancadas de PSB, PSOL e PCdoB se opuseram à proposta de Aloysio Nunes Ferreira. O PMDB se dividiu e, no PSDB, a senadora Lúcia Vânia (GO) também votou contra o projeto do colega. A maior parte dos tucanos, além dos representantes de PR, PTB e PDT, apoiaram a mudança na legislação.
"Acho que houve uma incompreensão em torno do projeto. O que estou propondo é que, em casos excepcionais, o juiz da Infância e Juventude possa aplicar a lei penal", afirmou o autor da proposta após a sessão. Aloysio Nunes Ferreira agora quer reunir assinaturas para um requerimento que leva a discussão ao plenário do Senado. "A votação foi apertada, o resultado foi muito estreito, então o plenário será ouvido", disse.
O senador Magno Malta (PR-ES) protestou contra a decisão: "Eles serão responsabilizados pelas ruas. Enquanto se faz isso aqui, um homem travestido de criança deve ter assassinado uma mãe de família em algum lugar do país".
O líder do PT, Humberto Costa (PE), se apegou a um aspecto secundário diante do problema: disse que nem todas as disposições do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) foram devidamente implementadas. "Eu tenho total dúvida se isso vai permitir a redução da violência", afirmou. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) quis suspender o debate e defendeu a manutenção da inimputabilidade dos menores de 18 anos: "Eu queria propor que a gente pudesse suspender a discussão da PEC e fazer um debate de forma mais ampla no âmbito do Estatuto da Criança", disse.
Já Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) recorreu a um sofisma: "Se nós reduzirmos para dezesseis anos, o clamor vai pedir que se reduza para quatorze, depois para dez, oito. Daqui a pouco vamos ter maternidade de segurança máxima".

NÃO RETIRES A DISCIPLINA DA CRIANÇA ; POIS SE A FUSTIGARES COM A VARA . NEM POR ISSO MORRERÁ.     Provérbios 23/13

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

COMPLEXO PENITENCIÁRIO DE CANHANDUBA ITAJAÍ (SC) 360 INTERNOS , OREMOS POR ELES!!

A construção teve um custo de R$ 21,5 milhões, tem 90 celas com capacidade para quatro reeducandos por cela num total de 360 vagas distribuídas em uma área de 5.304,91 m² incluindo sala de triagem, solário, oficinas, cozinha, lavanderia, consultórios médicos, dentários e parlatório.
Localizado no bairro Canhanduba, em terreno doado pelas prefeituras de Itajaí, Balneário Camboriú e Camboriú, a empresa responsável pela construção ficou sob os cuidados da “Espaço Aberto” e junto ao complexo estão o Presídio e o Semi Aberto, inaugurados em 16 de dezembro de 2010.
LEMBRAI-VOS DOS PRESOS .....       HEBREUS  13/3

sábado, 15 de fevereiro de 2014

TRABALHO EM ÓRGÃOS PÚBLICOS E EM EMPRESAS PRIVADAS , DOBRARÁ O NÚMERO DE DETENTOS TRABALHANDO EM RONDÔNIA.



A proposta de ressocialização de 3000 presos por meio do emprego é a que mais motiva os apenados com apossibilidade de reinserção no mercado de trabalho, durante e após o cumprimento da pena. Em Rondônia, as frentes de trabalho funcionam por dos convênios firmados entre o governo do Estado e demais outros públicos, como Tribunal de Justiça, Ministério Público, prefeituras e empresas privadas.
Até o final de 2013, cerca de 1500 apenados estavam envolvidos em alguma atividade laboral. Desse total, 423 são remunerados, pelo Fundo Penitenciário (Fupen) e estão divididos em quase 40 convênios de trabalho. Se, ao final de 2014 a meta for atingida, cerca de 38% da população  carcerária de Rondônia não estará mais atrás das grades, pura e simplesmente, mas sim, realizando alguma atividade que pode ser enquadrada no processo de ressocialização: como trabalho, estudo e outras ações. Hoje o estado tem aproximadamente 8 mil pessoas cumprindo pena.

Segundo o setor de reinserção social da Sejus, a meta para 2014 é dobrar este número e chegar a 3000 apenados envolvidos em atividades laborais, que inclui trabalho em órgãos públicos, em empresas privadas e também trabalhos internos nas unidades prisionais. Para isso, o governo pretende ampliar a quantidade de reeducandos nos convênios já existentes e buscar novos parceiros.
Mesmo com número crescente de beneficiados, o trabalho de reinserção social ainda enfrenta dificuldades: o preconceito é uma delas. Rafael Arruda é um dos 10 beneficiados pelo convênio com uma gráfica de Porto Velho. Ele diz que é muito difícil conseguir emprego devido ao preconceito que existe contra ex presidiário.
“Essa iniciativa é muito importante. Enfrentamos muita dificuldade e preconceito para conseguir um emprego depois de passar pelo sistema (penitenciário). Espero que outras empresas também apoiem para dar oportunidade a outros detentos”, disse.
Para a secretária da Sejus, Elizete Gonçalves, o principal objetivo é devolver a dignidade para pessoas privadas de liberdade. “Eles estão cumprindo suas penas, pagando o que devem e logo estarão de volta à sociedade” Para Elizete, “nosso papel é devolvê-los em condições de trilhar um novo caminho e abandonar de vez o crime”.

NO SUOR DO TEU ROSTO COMERÁS O TEU PÃO...             GÊNESIS  3/19

PARAÍBA TAMBÉM ESTIMULA LEITURA DENTRO DOS SEUS PRESÍDIOS.

"Ressocialização pela leitura". Este é o título do projeto que a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) desenvolve e que permite aos reeducandos remir a pena através da leitura, conforme portaria editada pela Corregedoria do Tribunal de Justiça da Paraíba. Para a remissão da pena, o preso tem um mês para fazer a leitura do livro e devolvê-lo, podendo então ele ou seu advogado requerer a aferição do conhecimento que o leitor adquiriu, numa espécie de prova oral ou relatório que é submetido a uma comissão para avaliação e deferimento ou não dos dias a serem diminuídos da pena, pelo Juiz da Execução Penal.


Segundo o secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, mais de 10 mil livros já foram doados para as bibliotecas que funcionam em unidades prisionais da Paraíba. Para ele, os livros são uma das formas de ajudar a instruir os reeducandos nos presídios. “A leitura, além de minorar a ansiedade comum a uma casa de detenção, possibilita ao indivíduo a oportunidade de adquirir conhecimento, e consequentemente, abrir novos horizontes para uma mudança de vida e de mentalidade”, enfatizou.


Na Paraíba, cerca de 80 por cento das unidades prisionais possuem bibliotecas. Os livros foram doados por instituições de ensinos do Estado, entre elas a Cesrei, em Campina Grande, que doou 600 livros da área jurídica que estão no Complexo do Serrotão.


Diversidade - Entre as doações estão paradidáticos, livros de filosofia e religião. Somam-se ainda a este volume livros utilizados nas atividades de ensino prisional: matemática, ciências e língua portuguesa, inclusive de literatura. Wallber lembra que não pode ser doado livro de caráter técnico, a exemplo de manuais cujos conteúdos possam colocar em risco a segurança prisional.


Considerada como vitrine do Projeto "Ressocialização pela Leitura", o Presídio do Serrotão possui um Campus Avançado. Outros exemplos de implantação de bibliotecas estão as Penitenciárias de Segurança Média Hitler Cantalice, Segurança Máxima Geraldo Beltrão, e as Penitenciárias Femininas de João Pessoa e Campina Grande.


Em 2013, várias ações foram realizadas para a expansão do Projeto. Em abril, o secretário Wallber Virgolino assinou convênio com a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) para a implantação de projetos de ressocialização de apenados em Campina Grande. Esse convênio beneficia todo o Complexo Penitenciário do Serrotão, composto pelo presídio Feminino, Penitenciária Padrão de Campina Grande (para presos provisórios) e a Penitenciária Raymundo Asfora (Serrotão), destinada aos presos que cumprem pena em regime fechado.


No mês de maio, o governador Ricardo Coutinho inaugurou a Biblioteca do Presídio Padrão de Catolé do Rocha. Para o estabelecimento prisional, inicialmente, foram entregues mais de 1.400 livros doados pela sociedade civil da cidade, na campanha organizada pelo Rotary Club. O espaço foi planejado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração Penitenciária, em parceria com o Poder Judiciário.


Objetivo - O foco do projeto é fortalecer a educação e a cultura prisional, que são eixos da Gerência de Ressocialização, que tem à frente a educadora Zioelma Maia. O apenado pode ter acesso ao livro fazendo o cadastro na unidade penal onde está custodiado. Via de regra ele solicita ao chefe de disciplina da unidade, que encaminha o pleito à Direção, disponibilizando os títulos, mediante empréstimo e devolução.


“Este projeto não avançaria sem parceiros. Sem citar nomes para não ser injusta, a Secretaria de Administração Penitenciária tem recebido doações de muitas universidades e entidade religiosas”, disse Ziza Maia.


Serviço – Quem quiser doar livros pode procurar a Secretaria de Administração Penitenciária, que funciona no Bloco 2, no Centro Administrativo Estadual, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 18h, e se dirigir ao setor de ressocialização de presos, localizado no 5º andar do órgão e procurar Ziza Maia.


Todas as unidades prisionais também estão orientadas a receber a doação de livros e implantar bibliotecas, visando dinamizar o projeto "ressocialização pela leitura".

TU ÉS BOM E FAZES BEM ; ENSINA-ME OS TEUS ESTATUTOS.                     SALMOS 119/68

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

2 ANOS DO BLOG "GESE" Evangelismo e Ressocialização de presidiários.



GRUPO DE EVANGELISMO SEMEADORES DE ESPERANÇA


Inauguração da ampliação de uma das maiores capelas religiosas dentro do sistema prisional brasileiro.
GESE , várias instituições e igrejas, ajudaram com recursos para a ampliação do salão.
Pastor Hugo em projeto de curso de língua espanhola para detentos de presídio masculino.
Os cursos com direito a remição tanto em presídio masculino como neste feminino foram dado pelo Pastor Hugo completamente voluntário (gratuito) 
Reunião no Palácio das Araucárias (Secretária da Justiça) administradora do sistema prisional do estado do Paraná.
Reunião abordando o direito do detento de receber assistência religiosa. 
1° Confraternização de ex-presidiários evangélicos de Curitiba. 
Familiares e amigos dos ex-presidiários ouvindo os testemunhos.
De noite...
de dia ou ..
com chuva os trabalhos evangelísticos nos presídios devem ser realizados.
Parte da equipe "GESE" que evangeliza presídios e menores infratores.
Por intermédio da Igreja Missão Cristã evangelizamos cinco instituições .
EDUCANDÁRIO "SÃO FRANCISCO"
PRESÍDIO "OLARIA"
PRESIDIO "PARQUE AGRÍCOLA"
PRESÍDIO CENTRAL FEMININO "PCF"
COLÔNIA PENAL AGROINDUSTRIAL "CPAI"
PORQUE O FILHO DO HOMEM VEIO SALVAR O QUE SE TINHA PERDIDO.    Mateus 18/11

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

1° MUTIRÃO CARCERÁRIO DO ANO NO PARANÁ CONCEDE 374 ALVARÁ DE SOLTURA.

O Poder Judiciário do Paraná divulgou nesta terça-feira (11/02) o balanço final do 1º Mutirão Carcerário de 2014, realizado entre os dias 04 e 07 de fevereiro, na Casa de Custódia de Piraquara (CCP), unidade prisional da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná(SEJU). Foram analisados 931 processos de presos de penitenciárias e carceragens de delegacias de polícia de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral, sendo concedidos 808 benefícios, entre os quais 374 alvarás de soltura.

Este foi o 26º mutirão carcerário realizado no Paraná desde junho de 2011 e, pela primeira vez, apreciou o direito dos detentos a indulto e comutação de pena. Foram analisados, por exemplo, pedidos de indultos humanitários das sentenciadas do Centro de Regime Semiaberto de Curitiba (CRAF), verificando a situação das que tinham filhos de até seis anos de idade, e que poderiam receber progressão ao regime aberto, livramento
condicional ou, eventualmente, prisão domiciliar.


De forma inédita no país, os indultos e comutações de pena foram instaurados diretamente pelo Poder Judiciário paraense, durante um mutirão carcerário. Isto foi possível em função do Decreto 8.172/13, da Presidência da República, que definiu critérios para obtenção desses benefícios concedidos diretamente pelos Tribunais de Justiça. 

Até o ano passado, a Justiça aguardava o requerimento feito por um defensor do apenado para então avaliar a possibilidade da concessão do indulto ou da comutação, afirma Eduardo Lino Bueno Fagundes Júnior, juiz da 1ª Secretaria de Execuções Penais e Coordenador do Grupo de Monitoramento do Sistema Carcerário do CNJ/PR. “Agora os incidentes são autuados de ofício (pela própria Justiça) e decididos durante o Mutirão Carcerário”, disse ele.

Conforme explica o juiz, com base nos critérios definidos pelo decreto presidencial, o “Departamento de Informática do Tribunal de Justiça preparou listas de prováveis candidatos a indulto e comutação e que estavam cumprindo pena em ambiente fechado
ou semiaberto, segundo dados implantados pelos funcionários das VEPs, para que fossem apreciados durante o Mutirão”.

Participaram do Mutirão os juízes de Direito das três Varas de Execução Penal (VEPs) de Curitiba, Ministério Público, Defensoria Pública, serventuários do Tribunal de Justiça e da SEJU, por meio do Departamento de Execução Penal (Depen).


... NÃO PEQUES MAIS , PARA QUE NÃO TE SUCEDA ALGUMA COISA PIOR.                     JOÃO 5/14

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

BATISMO NOS PRESÍDIOS , VOCÊ PODE NOS AJUDAR?

Agradecemos a Deus pela oportunidade concedida a nós, de ter conseguido levar as águas batismais, vários presidiários do regime semi-aberto.
Estes batismos tem sido realizados fora dos presídios , em águas correntes e com autorização das autoridades.
Porém temos várias pessoas novas convertidas no sistema fechado com o propósito de se batizar , estas pessoas não tem condições legais de sair do presídio ,assim que deverão ser batizadas dentro da própria unidade penal.
Contamos com a autorização da direção do presídio para realizar o batismo ,mais precisamos de uma piscina.
Fazemos parte de uma pequena igreja que se dedica exclusivamente a evangelismo de presidiários e menores infratores ,atualmente realizamos trabalhos em cinco unidades do estado do Paraná.
Nossos recursos são poucos, assim que apelamos a solidariedade do povo de Deus para continuar trabalhando na recuperação das almas perdidas .
Necessitamos de uma piscina de lona desmontável tamanho padrão, apta para o batismo de pessoas adultas , se tiver alguém com condições de nós doar deixamos nossos telefones ao final da matéria.
Caso contrário deixamos também o número da nossa conta da Caixa Econômica Federal para quem quiser contribuir de qualquer parte do Brasil.             Pastor Hugo Chavez.    
                                                   DIOS LOS BENDIGA !!   


BATISMO DE  DANIEL.
BATISMO DE ADILSON.
FAMILIARES E AMIGOS DE ADILSON.
BATISMO DE LUIS FERNANDO E EZEQUIEL.
FÁMILIA , PASTOR HUGO CHAVEZ  E PASTOR SANTOS.

NOSSA CONTA PARA QUEM DESEJAR CONTRIBUIR .

FONES (041) 3349-3707    OU  (041)  97959756

EIS AQUI ÁGUA ; QUE IMPEDE QUE EU SEJA BATIZADO?              ATOS 8/36 b

PRESÍDIOS E CADEIAS DE SANTA CATARINA , ENDEREÇOS E FONES.

Anita Garibaldi
Cadeia Pública da Comarca de Anita Garibaldi
Rua Otacílio Granzotto, n° 115
Centro - Anita Garibaldi - SC
CEP: 88590-000
Telefone: (49) 3543-0391
Araranguá
Presídio Regional de Araranguá
Rua Renato Carbonera, s/n.
Bairro Polícia Rodoviária
Telefone: (48) 3524-0601 e 3524-4911
E-mail: presidioararangua@ssp.sc.gov.br
Balneário Camboriú
PRESÍDIO REGINAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ
Rua Inglaterra, nº. 115
Bairro das Nações
Telefone (47) 2104-9400
Balneário Piçarras
Cadeia Pública de Balneário Piçarras
Rua Victor Molim, 222
Centro - Balneário Piçarras - SC
CEP 88380-000
Telefone: (47) 3345-0211
Biguaçu
Presídio
Rua Hermógenes Prazeres, nº 49, fundos do prédio da Polícia Civil
Centro - Biguaçu - SC
CEP 88160-000
Telefone: (48) 3243-5001
Novos números: (48) 4009-9450, 4009-9452 e 4009-9454
Blumenau
Presídio Regional de Blumenau
Rua General Osório, 4585
Bairro Velha
CEP 89032-240 - Blumenau - SC
Telefones: 47 - 3330-4524 e 3330-5367
Bom Retiro
Cadeia Pública, o Endereço é
Rua João Pedro de Souza, 45
Bom Retiro
Telefone: (49) 3277-0222
Caçador
Presidio Regional de Caçador/SC
Rua Albino Felipe Potrick nº 50
Bairro Bom Sucesso
CEP 89500.000 - Caçador/SC
fone (049) 35633158
presidiocacador@.ssp.sc.gov.br
Campo Erê
Casa do Albergado
Rua Coronel Bertaso
Bairro Sander - Campo Erê - SC
CEP 89.980-000
Cadeia Pública
Rua Maranhão, nº 491
Centro - Campo Erê - SC
CEP 89980-000
Telefone: (49) 3655-1077
Chapecó
Penitenciária Agrícola de Chapecó
Estrada geral Chapecó-São Carlos, Km 05
Bairro Efapi - Chapecó - SC
CEP: 89.801-970
Telef one: (49) 3328-5200
Presídio Regional de Chapecó
Rua Florianópolis, nº 938-E
Bairro Santa Maria - Chapecó - SC
Telefone: (49) 3322-1088 / 3322-1074
Casa do Albergado
Anexo ao Presídio Regional
Telefone: (49) 3329-7295
Correia Pinto
Unidade Prisional Avançada
Rua Hortêncio Alves Rodrigues, n° 11
Bairro Pereira Alves - Correia Pinto - SC
Curitibanos
Penitenciária da Região de Curitibanos
Rua Juventino França de Moraes, s/ nº
Telefone: (49) 3253-1163
São Cristóvão do Sul
CEP 89533.000
Penitenciária Agrícola e Industrial
Regime Fechado ( 320 vagas)
semi-aberto (213 vagas)
Cadeia Pública de Curitibanos
Rua Barão do Rio Branco SN
Centro
Telefone: (49) 3245 1946
Presos provisórios (capacidade 50 vagas)
Dionísio Cerqueira
Cadeia Pública
Rua Felipe Schmitd
Centro - Dionísio Cerqueira
Telefone: (49) 3644-1093
Fraiburgo
CADEIA PÚBLICA MUNICIPAL DE FRAIBURGO
AV. CAÇADOR S/N
BAIRRO SÃO JOSE
TELEFONE: (49) 3246-2259
Itajaí
Presídio Regional de Itajaí
Rua Pedro José João s/nº
Bairro Nossa Senhora das Graças
Itajaí/SC
Fone: (47) 2104.9550
Itapiranga
CADEIA PÚBLICA DE ITAPIRANGA
RUA JORGE LACERDA N. 13
CENTRO - ITAPIRANGA - SC
CEP 89896-000
Telefone: (49) 3677-0490
Ituporanga
Unidade Prisional Avançada e Casa do Albergado
Rua Jorge Lacerda, 72
Centro - Ituporanga - SC
Telef one: (47) 3533-4266
Joaçaba
Presídio Regional de Joaçaba
Rodovia BR 282, KM 391
Bairro Cidade Alta - Joaçaba-SC
CEP 89600-000
Telefone: (49) 3522-0881
Joinville
Presídio Regional de Joinville/SC
Rua 6 de Janeiro, s/n - Bairro Paranaguarmirim
Fone 3463-5877

Penitenciária Industrial de Joinville/SC
Rua 6 de Janeiro,s/n - Bairro Paranaguamirim
Fone 4009-9600
Lages
PRESÍDIO REGIONAL DE LAGES
Rua Mato Grosso, 247
Bairro São Cristóvão - Lages - SC
CEP 88509-220
Telefone (49) 2101-9500
Laguna
Unidade Prisional Avançada-UPA
Rua: Cel. Fernandes Martins, 85
Bairro Progresso - Laguna - SC
CEP 88790-000
Telefone: (48) 3644-1752
Mafra
Presídio Regional de Mafra
Rua Getúlio Vargas
Bairro Centro,
Telefone: (47) 3642-9263
Maravilha
Cadeia Pública
Endereço: Av. Sul Brasil, 1607
Telefone: (49) 3664-4116
Palhoça
Colônia Penal Agrícola
Rua Geral, s/nº
Bairro Bela Vista
Porto União
UNIDADE PRISIONAL AVANÇADA (UPA)
Rua Matos Costa, 772
Centro - Porto União - SC
CEP 89.400-000
Telefone: (42) 3523-6053
Responsável: Sr. MÁRCIO SIMBALISTA (Administrador do Presídio Regional de Mafra e Gerente da UPA de Porto União)
São Francisco do Sul
Casa do Albergado
Av. Dr. Nereu Ramos s/nº
Rocio Grande - São Francisco do Sul - SC
CEP: 89240-000
São Joaquim
Cadeia Pública de São Joaquim
Rua Marcos Fontanela s/nº
CEP 88600-000
Telefone: (49) 3233-40 73
São José
Complexo Penitenciário São Pedro de Alcântara
São José do Cedro
Cadeia Pública
Casa do Albergado
CIP - Centro de Internamento Provisório(p/ menores)
São Miguel do Oeste
Unidade Prisional Avançada
Rua Oiapoc, 1795
Centro - São Miguel do Oeste
Telefone: (49) 3621-2236
Tangará
CASA DO ALBERGADO - Anexa à Delegacia de Polícia
Rua Danilo Fornazari - 82
Tangará - SC
CEP 89642000
Telefone (49) 3532- 1190
Tijucas
Presídio Regional
Cadeia Pública Cívil
Tubarão
PRESÍDIO REGIONAL DE TUBARÃO
Rua Manoel Miguel Bitencourt, nº 718
Bairro Humaitá - Tubarão - SC
CEP 88708-050
Telefone: (48) 3628-0840 e 3628-2434
Urussanga
Cadeia Pública
Delegacia de Polícia Civil
Av. Ivo Silveira, s/n.º
Urussanga - SC, CEP 88840-000
Telefone: 3465-1190
Xanxerê
Presídio Regional
Rua Maranhão nº 1780
Bairro Castelo Branco
Telefone: (49) 3433-0995
Xaxim
Cadeia Pública
Delegacia de Polícia
Av. Luiz Lunardi, 1371
Centro - Xaxim - SC
CEP 89825-000
Telefone (49) 3353-3130
E-mail: dpxaxim@ssp.sc.gov.br
 Pastor Hugo Chavez trabalha recuperando presidiários , mediante a palavra de Deus !!









 AJUDE O PASTOR HUGO A CONTINUAR COM ESTA OBRA !!Caixa E. Federal Agencia 3379 Operação 001 Conta corrente 224330-0
LEMBRA-VOS DOS PRESOS .....                                                                           HEBREUS 13/3